Madeira_laminada_colada_permite_estruturas_curvas_.jpg

Madeira laminada colada permite estruturas curvas

01/03/2017

A madeira laminada colada, conhecida pela sigla MLC, é um material concebido a partir da técnica de colagem aliada à laminação, no qual as tábuas constituem a madeira. Empregada desde o século XIX na construção civil, quando as lâminas ainda eram unidas por ligações mecânicas, a MLC só progrediu em seu campo de aplicação na década de 1940, com o surgimento das colas sintéticas.

Seu uso em estruturas varia de pequenas passarelas, escadas e abrigos até grandes estruturas concebidas sob as mais variadas formas estéticas. O material permite vencer grandes vãos, de até 100 m sem apoio intermediário, desempenho superior ao da madeira maciça.

PROJETOS COM MLC

A MLC pode ser utilizada em qualquer tipo de construção, como em projetos residenciais, comerciais, industriais, entre outros. Com os devidos tratamentos e proteção contra umidade, o campo de aplicação se estende para vales, praias, entre outros.

Com o avanço da tecnologia de produção, controle tecnológico, processamento e técnicas construtivas, a MLC tornou-se muito indicada para concepção de estruturas curvas e peças de alta repetibilidade. As peças precisam de menos encaixes metálicos, menos parafusos e, portanto, podem ser mais interessantes que outras soluções.

MLC NO BRASIL

Embora venha crescendo a cada ano, o uso da MLC no Brasil ainda é considerado baixo em comparação a países do hemisfério norte, que contam com madeira de fácil trabalhabilidade em abundância.
-Compete aos arquitetos, engenheiros, madeireiros e outros que trabalham com a madeira estabelecer o elo que falta entre as tecnologias avançadas no campo da construção e as madeiras cultivadas no Brasil. Essa corrente é que vai determinar realmente a tecnologia e o uso da madeira em todo seu potencial- estima o engenheiro Carlito Calil Neto.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

Além dos benefícios da própria madeira, como valor estético e propriedades termoacústicas, a MLC se destaca pela alta capacidade de carga e baixo peso próprio, permitindo grandes envergaduras e formas mais flexíveis. Além disso, apresenta alta resistência ao fogo e estabilidade dimensional, características decorrentes do seu processo de fabricação.

O processo de fabricação da MLC consome pouca energia em relação aos outros materiais construtivos. -É 24 vezes menor do que o aço; 14 vezes menor do que o vidro; e 5 vezes menor do que o cimento- compara Calil, acrescentando que o material ainda apresenta baixo nível de perda para sua manufatura e pode ser facilmente obtido de fonte renovável, de florestas plantadas ou manejadas.

Entre outras vantagens, ainda se destacam a resistência a substâncias químicas e agressivas e a baixa necessidade de manutenção e pintura. Por ser industrializada, a MLC evita desperdícios de materiais e agiliza a montagem, acarretando um menor tempo de canteiro de obra.

Já sua desvantagem consiste no preço elevado comparado aos sistemas convencionais, principalmente pela baixa cultura de uso da madeira no Brasil. -É preciso identificar os fabricantes e verificar se eles seguem as normas vigentes, já que não existe um selo de qualidade estrutural para a MLC como em outros países- constata Calil.

Fonte: AEC Web
Assista nossos vídeos no Youtube Notícias Trabalhe Conosco
Todos os direitos reservados. Constata Construções Ltda.